segunda-feira, 14 de novembro de 2011

TRIBUTO A ASSIS FEITOSA

Assis Feitosa eu conheci de uma vez só. Apareceu na minha sala de aula no curso de Direito da URCA juntamente com outras cinquenta pessoas. Era talvez, juntamente com o professor de química, Pedro Sergio, o estudante mais vivido daquela turma que colou grau em mil novecentos e noventa e sete. Às vezes a vida nos reserva belas surpresas. Conheci um amigo. Foi bondoso comigo durante todo o tempo. O que eu consegui fazer por ele quando precisou, nunca representou dez por cento do que fez por mim. E não dava valor a isso, achava que fazia pouco, queria sempre ajudar as pessoas e se envolver com seus problemas, esquecia de si. Nunca envelheceu mais. Daquele ano de noventa e sete até hoje quando nos deixou permaneceu com seu semblante de águia com seus cabelos brancos enfeitando a moldura. O seu exemplo será eterno. Criticado por muitos. Invejado por outros. Permaneceu lúcido e seguiu o caminho que traçou. Ajudou os pobres, rebateu os poderosos, conciliou os interesses. Sobreviveu meio isso tudo com sua parcimônia. No dia da morte de seu pai, poucos dias faz desse doze de novembro de dois mil e onze, eu me lembro de sua silhueta altiva frente à cova do pai e eu chorei muito com a lembrança de sua presença de espírito naquele funeral. E ele ficou ali até o lacre final da laje. Não sei por que é a última lembrança que tenho desse homem honesto, forte, firme em seus propósitos, ciente de suas responsabilidades com a família, o cara da família, de família! Há impressões na vida que são impressionantes. Assis nasceu no dia dez de outubro, eu nasci no dia treze de outubro. Morreu um mês depois de completar seus cinquenta e cinco anos. No último aniversário lhe cumprimentei no átrio do Fórum Juvencio Santana em Juazeiro do Norte e ele me abraçou dizendo que estava me aguardando! Houve um dia em que a Juíza de Direito doutora Lucimeire Tavares, irmã do médico doutor Lucildo Leite, hoje aposentada, com quem Assis Feitosa serviu durante muitos anos na primeira vara da Comarca, durante seu aniversário de quarenta e poucos anos, cumprimentando-lhe, após desavenças sérias, não por si, mas por seu irmão, doutor Iranildo, a quem defendia com unhas e dentes e brigava até com satanás, estivesse ele certo ou estivesse ele errado, após muitos dias sem diálogo, lhe cumprimentou com seus Parabéns, ao que Assis respondeu com sua educação legítima: - Muito bem vividos Excelência, graças a Deus! Era um homem de bons modos. Cultuado como amigo de Juízes, Desembargadores, Promotores, Procuradores e Advogados, das pessoas boas, pobres ou ricas. Amigo dos seus Oficiais de Justiça. Oficial de Justiça! Assis Feitosa você viverá para sempre no meu coração, no meu pensamento, na minha ilusão de um mundo melhor! Carlos Eduardo Pereira de Almeida Advogado com todo o amor dessa vida. Em 14 de Novembro de 2011.

3 comentários:

  1. EDUARDO SÓ TENHO A AGRADECER POR UMA DEFINIÇÃO PERFEITA. ELE É BEM TUDO ISSO E MUITO MAIS. ELE SEMPRE NOS ENSINOU A SER HUMILDE, QUE COM A HULMIDADE ALCANÇARÍAMOS TUDO QUE ALMEJÁSSEMOS. E ELE COM SEU JEITO HUMILDE, SINCERO, DIGNO,E MANSO AO FALAR É QUE VEIO A CONQUISTAR ADMIRAÇÃO DE MUITOS. TENHO CERTEZA QUE ELE FOI MUITO FELIZ, POIS TINHA UMA FAMÍLIA MARAVILHOSA, AMIGOS VERDADEIROS, E FAZIA O QUE AMAVA, NÃO É A TOA QUE ELE ADIAVA SUA APOSENTADORIA. ELE SEMPRE NOS ENSINOU AMAR O PRÓXIMO, EU CO 32 ANOS, JÁ COM TRÊS FILHAS, MAS AINDA ME COLOCAVA NO COLO. NOSSO TRATAMENTO ERA SEMPRE NO DIMINUTIVO, PAINHO, NAYANNINHA,NATHALYNHA E LANINHA. FOI MUITO BOM OS MOMENTO VIVIDOS AO LADO DELE, O SOFRIMENTO É QUE NÃO SEREMOS MAS FELIZES JUNTOS, MAS SEREMOS FELIZES SÓ DE ALMA, NÃO PODEREMOS MAS TOCÁ-LO. MAS O QUE NOS CONFORTA É VER O QUE ELE FEZ, QUE FOI SÓ COISAS BOAS, SÓ FEZ O BEM , E ISSO SÓ ME ENCHE DE ORGULHO SEMPRE... E É POR ISSO QUE SEMPRE IREI AMÁ-LO, POR TODA VIDA.... E MUITO OBRIGADA POR TODO CARINHO, SEREI SEMPRE GRATA.
    ALANNA KÁSSIA

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Dr. Carlos Eduardo, pelo lindo Tributo ao meu querido irmão Assis. Um fraterno abraço Jose Humberto Alves feitosa

    ResponderExcluir